sexta-feira, janeiro 2

Hóspede da semana :: Amanda Gabriel

A TRUPE hospeda a artista Amanda Gabriel, divulgando alguns de seus poemas por uma semana aqui no blog. Amanda é formada em artes cênicas pela UFPE, é atriz, preparadora de elenco, trabalha com moda e escreve.

Ajudem-nos a divulgar mais este trabalho e boa visita!


da minha falsa grandiosidade
eu queria ser

esmagadora
catastrófica
escandalosa
como um vulcão
mas sou miudinha
e caibo quietinha
no teu bolso


existencialismo fashion
difícil é encontrar
uma roupa que caia
bem sobre esse peito
aberto com as costelas
engaiolando meu coração
e que com combine com meus sapatos azul-magritte


a menina do poço
No meu quintal tem um poço seco
uma tampa velha de madeira com uma pedra por cima
calam o poço já nem lembro há quanto faz
Todos os dias cedinho
quando ainda é madrugada
levanto descalça
vou até o poço
Na tampa pesada há uma brechinha
sobre a qual me debruço e olho:
dentro do poço
no fundo
uma menina costura roupinhas de boneca
- apesar de eu nunca ter visto uma boneca no poço -
Ela tem os olhos de mar
as mãos de algodão
a pele de sal
e sempre me olha em silêncio
calada como o poço
como se houvesse uma pedra em sua boca
Em seus olhos me vejo como num lago verde de lodo
e reconheço sua saudade e solidão
mas há algo desconhecido em seus olhos que me apavora
Volto correndo para a cama
sujo meus lençóis de terra
passo o resto do dia ali,
com saudades da menina do poço
esperando a próxima madrugada
E choro pensando se a menina do poço
sofre de frio ou fome ou de insônia
mas é idiotice chorar assim
A menina do poço não chora nunca
nem por mim


da minha enorme pequenez
tudo é pequeno pequenino

e frágil como bibelôs
no centro de mesa da casa da tia brega
o menor espasmo lança tudo ao chão
faz do vidro de novo areia

tudo é pequeno, pequenino
e eu sou invisível a olho nu


Para conhecer mais o trabalho de Amanda visitem:
http://invisvelaolhonu.blogspot.com/
http://sacolaria.blogspot.com/

Nenhum comentário: