sábado, novembro 15

Para Minc e o Minc!

Caro ministro Minc, boa tarde!
Este é um email aberto...
pensei em chamá-lo de carta aberta, mas acho que não cairia bem.
O senhor logo verá.
Peço que conserve o bom humor...
Parece que as florestas não param de cair e isto também preocupa os artistas.
Eles não pensam apenas em receber patrocínio da Petrobras.
Entre um projeto e outro, grandes preocupações...
Recife está um forno. Alguns acham que é sempre assim.
Uma boa arborização não faria mal à cidade.
Tem algum projeto assim, perdido numa gaveta?
Bem, acho que não estou sendo objetivo...
Sergio Mamberti vai assumir a presidência da Funarte, sabia?
Nós desejamos boa sorte a ele.
Funarte, Minc, Florestas,Projetos...
Já que vc é o ministro Minc, podia nos ajudar a convencer o Minc/Funarte,
de que é melhor receber projetos em arquivos digitais,
sem aquela papelada toda que eles pedem.
Quantas árvores ficariam de pé?
Sergio Mamberti parece ser uma pessoa sensível à causa ambiental. Aproveite!
Menos papel, menos burocracia, melhor para o meio ambiente.
Ah! Ministro, alguns podem dizer que eu deveria enviar uma carta em papel reciclado...
Tem gente que não se conforma.
Sabe, há quem diga que a Petrobras vai virar farinha na bolsa de valores.
Eu não sei, mas eles já recebem projetos em PDF... é uma boa.
Quanto a arborização de Recife ( o que nos traria algum alívio, além de sombra), não precisa mandar um projeto em três vias, basta um email.
Não sei se deve enviar para o prefeito ou o governador. Acho que nem é com o Minc...
talvez seja com o ministério das cidades.
Este texto vai para o nosso blog:
trupedecopas.blogspot.com
Sua presença é bem vinda. Sérgio Mamberti também.
Não façam cerimônias... podem comentar.
Juntem-se a nós.
Traga o seu colete!

Elias mouret

3 comentários:

Kyara disse...

scrita! Principalmente quando ela fala de vida (e arte e meio ambiente - lugar onde habitamos) andam sempre juntos, não é? OU será que fazemos arte em um lugar interplanetário onde não precisamos tocar o solo do planeta?
Massa isso! Beijos pra Vivi.

Kyara

ciamascaras disse...

De muito bom gosto os trocadilhos e bom humor do texto. E completamente correto quanto a preocupação ecológica. Outro ponto positivo o pontuar ações simples (pantar árvores). Não podemos equecer que as àrvores com qualquer ser vivo, morrem. Naturalmente, e belíssimas, de velhas. Mas tembém por falta de agrupaamentos, nos invernos, tombam em grande quantidade em nossa cidade. Inevitável, talvez. O problema é que não há uma política de replantar as árvores que tombam. Isso seria um múnimo. Todo esse texto, e o de Elias, pode ser tidos como descabidos, pois fazemos teatro, arte e não devemos botar nossa colher na sopa alheia. Mas esse é o nosso modo artista de está no mundo: pensar luvremente, ou pensarão por nós.
Abraços
Trupe de Copas e a quem mais interessar: eu topo continuar essa conversar.

Paula disse...

Gosto do bem humorado de vocês e também do trabalho de compartilhamento de informações sobre a agenda cultural do Recife.
Adicionei o blog no blogrol da Em Cena Arte e Cidadania, tem problema?
www.emcena.org.br/bolgemcena
beijos, Paulinha.