sexta-feira, novembro 28

Corra!


Foto Val Lima


Esta é uma obra de fricção, pretende tocar de leve nas coisas,
conhecendo-as, como um cego que tateia...
uma teia de sentidos, sonoros, luminosos, corporais, poéticos.
Pretende bater nas coisas e pessoas e fazê-las voar.
Voei para minha escola infantil
onde em cada sala havia uma pequena biblioteca
e podíamos ler livros de estórias fantásticas.
O primeiro livro que li (ou pelo menos lembro),
foi a Vaquinha Voadora... não recordo o autor.
Um dia veio uma autoridade e levou a biblioteca.
Ela (a autoridade) não tinha humor, filosofia, nem poesia.
"Corra", tem!
Quem podia imaginar que eu encontraria as vaquinhas voadoras
em um pasto tão bem iluminado?
Esta obra parece agropastorial demais...
Sem sentido, caótica, fragmentada. Será?
Bem, as 'coisas' me pareceram muito bem acompanhadas e guiadas...
nós não estamos mesmo falando de vacas, não é?
O que se vê é a vida, os sentidos, causalidades, caos, aparências...
Falamos coletivamente e brincamos com toda nossa fé!
Até que a brincadeira acaba, efêmera, boa. Teatro!
Não posso voar neste momento, quem sabe não é melhor ficar sentado e olhar?
Vou sair agora, pegarei o ônibus... talvez o motorista queime a parada.
Acho que terei que correr até o meu destino!
Sim, "Corra"!

P.S. Magiluth em caixa de leite (UHT ?)
Longa Vida. Parabéns!

Elias Mouret

Um comentário:

Grupo Magiluth disse...

estou falando aqui como Giordano mesmo... gostaria de dizer que é muito foda entra na net e ver um texto do caralho como esse sabe... cheio de poesia e verdade, diferente daqueles termos enlatados que vemos em todos os lugares pra falar de uma coisa tão simples... Elias meu velho continue escrevendo isso é muito bom!
Grande abraço pessoal até a próxima