domingo, dezembro 5

Poesia Completa - Volume 1 - Parte 4

"Tudo é sertão
tudo é sertão nos sentimentos.
Os encontros trazem sempre
uma semente de despedida, de saudades.
Todo entrelaçar de dedos,
de pernas de trilhas,
é um prenúncio de afastamento.
Há distâncias breves
outras infinitas.
Que nos seja piedosa a vida.
Rebrilhem no céu as estrelas
e a lua de fases
não nos deixe sempre minguar.
Nossos corações se tocam.
Tudo é paixão, aromas, sabores
lençóis e cama.
Os olhos se iluminam
ou são iluminados.
Os infinitos de cada um
comungam e são felizes.
Uma felicidade de fado e tempo".

"Ventos que me levem
que me levem para longe dos meus sentimentos.
Há fogueiras no meu coração
e brasas e faíscas e dor.
Ventos, atacai as rochas,
mudai os caminhos, as estradas, os sentidos.
O quanto me dói ser como sou
apaixonado.
Queria eu, ser como uma pedra
ser igual aos outros.
Viver plantado no mesmo lugar,
nas mesmas crenças, palavras, amores.
Eu finjo ser um demônio melhor...
e silencío e tramo e amo".

"Só as cigarras cantam até morrer.
Meu amor fugiu pelos caminhos...
eu deixei, deixei ir,
mas não de amar.
Eu penso.
Recordações invadem minha mente...
misturo-as com a imaginação.
Finjo que ela
não olhava através de mim
como quem olha
através da vitrine e deseja.
Um manequim
ela era, tão linda e fria e frágil.
E as andorinhas?
A beleza secou como as cigarras.
Ela fugiu pela terra
eu pelo mar.
E o que farei com as andorinhas
em meu coração?"

"Em torno de uma certa passagem
encontrada num romance
segue errante
entre àfricas itinerantes
contínua ficção de vida
história de arte futurista
em cenas de um cotidiano desacompanhado
como um Judas Macabeu
contra o diabo".

"Mensagem subterrânea
lembrança desesquecida
chegaste de madrugada
num clarão de hora perdida.
Boneca de porcelana
brinquedo de 'cademia'
chegaste pela manhã
em hora já esquecida.
Nada houve realmente
nesta jornada febril
e fugiste pela noite
deslizando pelo rio
num barquinho de papel".

"Vento, véu, ventre
vida, vela, veneno
volta, vão, verde,
vazio, velocino
vácuo e vai-e-vem
pirilampo, verão
viagem, viramundo
verbo, valsa
vermelho, vanádio
vapor, vitória, verdade
virgem, várzea
vastidão, vinho, varanda
verdugo, Vedas
veias, velhice, viúvas
violeta, vagina
voz, violência
vulto, vunerável".

eliasmouret

Nenhum comentário: