domingo, abril 4

Quase Sólidos

O caminho largo e aberto
Defino modernismo como qualquer tentativa feita por mulheres e homens modernos no sentido de se tornarem não apenas objetos mas também sujeitos da modernização, de apreenderem o mundo moderno e de se sentirem em casa nele.

Este é o início do livro Tudo que é sólido desmancha no ar de Marshall Berman, obra base de estudo para a montagem do nosso espetáculo Quase Sólidos.
Na peça, abordamos questões referentes a modernidade através da morte, do amor e da cidade.
A finitude e os paradoxos da vida; o desejo em sentir-se seguro, a salvo, e o tormento pela fugacidade das coisas e das relações; as doenças sociais e existenciais; as variadas conexões entre os seres; são motes para a construção de cada elemento que compõe este espetáculo.

Nossa estréia é no dia 1º de Maio. Esperamos encontrá-los no teatro para atravessarmos juntos este caminho largo e aberto.

Por enquanto vocês podem acompanhar um pouco deste trabalho aqui pelo blog da Trupe.












Quase Sólidos
Direção: Elias Mouret
Performers: Eron Villar, Júnior Aguiar, Vivi Bezerra
Músicas: Orlando nascimento
Direção de Arte: Java Araújo
Programação Visual: Móbile Comunicação
Assessoria de Comunicação: Núcleo Base Comunicação
Fotografias: Val Lima

Nenhum comentário: